Conheça as vacinas indispensáveis na infância

Por estarem mais sujeitas a determinadas infecções, crianças necessitam de cuidado redobrado

Curitiba, PR (março de 2017) - Revolução da Medicina que mudou a história da humanidade, as vacinas vêm possibilitando, ao longo dos anos, o controle da disseminação de várias doenças infecciosas. As primeiras doses são indicadas já ao nascer e, durante toda a infância, pelo menos 12 são indispensáveis. Poliomielite, tuberculose, coqueluche, tétano, difteria, sarampo, rubéola, caxumba, hepatites A e B, rotavírus (diarreia), meningite, pneumonia, varicela, gripe, febre amarela, HPV e dengue são algumas das doenças prevenidas por meio da vacinação até os dez anos de idade.

O infectologista e pediatra Flavio Rene Pavan Neto, do TotalCare – centro de tratamento de doenças crônicas da Amil, em Curitiba –, destaca que a concentração de vacinas nos primeiros anos de vida se deve ao fato de as crianças terem menor resistência a determinadas infecções. “Algumas doenças são mais comuns na infância, como pneumonias, otites, sinusites e varicela. Porém, o objetivo da vacinação não é apenas contemplar as doenças mais comuns, mas também aquelas em que o índice de complicações é maior em crianças, como coqueluche ou sarampo”, destaca o médico.

Ele explica que a vacina funciona através da estimulação do sistema imunológico com uso do próprio agente agressor, tornando o organismo apto ao enfrentamento de futuros processos infecciosos de forma mais rápida e coordenada. O especialista destaca a importância de os pais e responsáveis acompanharem com atenção o calendário anual de vacinação, orientados por um pediatra. “As vacinas possibilitam o combate a inúmeras infecções. Sem imunização, a criança fica exposta aos riscos de complicações que esses processos infecciosos oferecem. Não vacinar é não oferecer a ela uma das maiores conquistas da Medicina”, aponta o infectologista.

Do nascimento até os nove anos de idade, pelo menos 12 vacinas são fundamentais. Para ajudar nesse acompanhamento, o Ministério da Saúde lançou recentemente um aplicativo para smartphones e tablets que permite o gerenciamento de cadernetas de vacinação, com lembretes sobre as campanhas sazonais, e compartilha informações completas sobre as vacinas disponibilizadas pelo SUS.