CNJ reconhece Amil por mutirões de conciliação

Brasília, DF (fevereiro de 2018) - Na terça-feira, 6 de fevereiro, a Amil recebeu, em Brasília, menção honrosa no Prêmio Conciliar é Legal, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O objetivo da premiação é reconhecer nacionalmente boas práticas de solução de conflitos e diminuir o número de processos no Poder Judiciário. A empresa, única operadora de saúde a receber o reconhecimento, realizou, ao longo de 2017, 16 mutirões de conciliação em parceria com diversos tribunais do país, incluindo os de Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e São Paulo. Nesse período, foram realizadas mais de 3 mil audiências de mediação. O melhor resultado foi registrado em São Luís (MA), com 90% de acordos firmados. Segundo o último relatório Justiça em Números, publicação anual do CNJ, existiam, em 2016, mais de 1,3 milhão de processos judiciais relacionados à área da saúde no Brasil. Desses, cerca de 427 mil diziam respeito ao direito do consumidor de planos de saúde. Diante de números tão significantes, o Conselho Nacional de Justiça reconheceu a Amil pela sua “contribuição expressiva para a resolução definitiva dos conflitos e, consequentemente, para a pacificação social, no âmbito do Tribunal”.